Entrevista com Paul Bolton, o piloto privado de maior sucesso no Hard Enduro

Paul Bolton é conhecido como o piloto privado de maior sucesso no Extreme Enduro.

Entrevista com Paul Bolton, o piloto privado de maior sucesso no Hard Enduro 9

Paul Bolton é piloto oficial Mitas Tyres.

“Bolts” – como é conhecido no paddock – é apaixonado por motos desde os 6 anos de idade. Ele desenvolveu seu domínio de habilidades de trial em sua infância e não experimentou enduro até os 21 anos, quando sua paixão por pilotagem extrema começou a se desenvolver. Aos 27 anos, ele participou pela primeira vez de uma etapa internacional de Hard Enduro no Hell—s Gate, na Itália. Um ano depois, em 2008, ele terminou no pódio no mundialmente famoso Erzbergrodeo e o resto é história. Paul se orgulha de ter alcançado resultados de nível internacional, ano após ano, entre os pilotos profissionais de equipes de fábrica.

Ele se classificou consistentemente no top 10 da última década. Em 2018, Paul ficou em 6º lugar no geral no Mundial de Enduro Super Series. Infelizmente, na temporada de 2019, ele se afastou para recuperar-se de uma lesão, mas em 2020 ele está de volta às corridas.

Entrevista com Paul Bolton, o piloto privado de maior sucesso no Hard Enduro 10

Você se tornou um piloto de enduro extremo através do Trial e Enduro. O que te atraiu tanto no Extreme Enduro para virar uma grande paixão?

Para mim, a atração pelo Hard Enduro foi fácil. Quando eu estava competindo no Campeonato Inglês de Trial, eu sempre gostei de correr entre as seções e amei as corridas de Trial de longa distância, como o Scotish Six Days e o Scott Trial. Mas então minha paixão pelo Trial esfriou e eu percebi que alguns amigos meus compraram motos de Enduro, então peguei uma emprestado e fui dar uma volta. Eu amei! E a próxima coisa nós sabiamos que estaríamos pilotando as motos de enduro como uma motocicleta de Trial, tentando escalar as maiores colinas que podíamos, coisas que as motos de Trial não teriam chance de subir.

Então nós fomos para uma competição de Enduro que eu amei e fiz bonito. Passei um tempo praticando Enduro na região, e depois disso fui competir contra os melhores do Reino Unido no British Enduro championship. Foi aí que percebi o que se tratava o Enduro. Você precisa de resistência, velocidade, controle e paciência para ser bom nesse jogo.

Depois de estabelecer uma base sólida e aprender os truques, alguns amigos me falaram sobre a Erzbergrodeo. Então um ano depois, eu peguei uma van com uns amigos para conquistar a tradicional etapa. Eu estava em uma Honda Cr 250 de Motocross, não é uma moto ideal para o Erzberg! E eu fui ok, terminei em sétimo. E foi aí, em 2007, que tudo começou. Então em 2008 fui terceiro no Hellsgate e terceiro no Erzberg, e assim começou o vício nesse esporte.

Entrevista com Paul Bolton, o piloto privado de maior sucesso no Hard Enduro 11

Vamos falar dessas corridas. Não podemos pular o Erzbergrodeo. Que parte dessa etapa você achou a mais dura e cansativa?

Para mim, e acredito que todos vão concordar, a parte mais dura é a “Carl’s Diner”. São alguns kilometros de pedras massivas que podem engolir a moto. Essa parte exige um grande esforço.

Qual a sua melhor memória das corridas?

Minhas melhores memórias de corrida incluí ser convidado para se unir ao time britânico do ISDE em 2008, o terceiro lugar no Hellsgate e Erzberg, no entanto, depois do Erzberg eu sofri uma grave lesão no joelho que me impediu de competir no ISDE pelo meu país. Eu gosto de lembrar também meu segundo lugar no Campeonato Europeu Extremo, meu terceiro lugar no Red Bull Romaniacs, meu sexto lugar no World Super Enduro Championship, o título de novato do ano e o sexto lugar no WESS em 2018. Existem muitos outros momentos marcantes, e conhecer pessoas pela jornada é um deles.

Entrevista com Paul Bolton, o piloto privado de maior sucesso no Hard Enduro 12

Qual conquista lhe deixa mais orgulhoso?

Acima eu listei as que mais me deixam orgulhoso, o que não seria possível sem a ajuda e apoio da senhora Bolton.

Você tem algum ritual antes da corrida?

Um estúpido ritual antes da corrida: sempre a bota esquerda primeiro.

Quem ou o que mais te influenciou na carreira?

Juha Salminen, um herói do esporte e alguem que realmente segui, me parabenizou depois eu conquistar o terceiro lugar no Erzberg. Acho que ele chegou em quinto, eu nunca vou esquecer disso. Ele era um verdadeiro piloto de corrida.

Que dica e conselho você pode dar para um jovem piloto de Enduro Extremo?

A melhor dica que posso dar seria paciência/se divirta/esteja preparado/seja um competidor exemplar/mulher. Espero que você tenha apreciado alguns momentos da minha carreira até agora.

Conteúdo fornecido por Mitas Tyres Brasil (Jarva Imports)

&nbsp—

Conteúdo Relacionado

Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments